Deuses e Reis

Hello everyone!

Recentemente fui assistir finalmente o filme ‘Êxodo – Deuses e Reis’ e vim contar para vocês o que achei.

Primeiramente gostaria de deixar registrado o fato de que nunca li a Bíblia, mas sempre adorei o conto de Moisés e amo até hoje, assistir a animação ‘O Príncipe do Egito’. E vou deixar bem cristalino para quem quiser saber, que eu sou fascinada pelo Egito e tudo o que há para falar sobre o povo egípcio, suas crenças, tradições e sua inteligência avançada para a época.

egypt
Fonte:Reprodução

Agora que já esclareci alguns pontos podemos continuar. Hahaha

Desde que vi o trailer no cinema, já fiquei me corroendo por dentro pra ver o resultado do filme, ver todo aquele Egito e a vida de Moisés, e posso dizer que amei sem sombra de dúvidas o cenário e a fotografia criados pelo filme. Achei pelo trailer também, que a história iria seguir a mesma linha da animação mas na verdade não foi bem assim.

Na adaptação com atores, podemos perceber que este conto bíblico foi exposto de uma maneira mais humana e, digamos que menos milagrosa do que visto na Bíblia – segundo quem leu me disse.

filme
Fonte:Reprodução

Durante a história, vemos um Moisés muito confuso e sem fé, tendo que enfrentar verdades que por ele não existiam e segredos de família que ele nem imaginava que escondiam debaixo do tapete.

Seu encontro com Deus foi bem inusitado, diferente de como foi retratado em Êxodo 3.14, quando Ele diz à Moisés, ‘Eu sou o que sou’…já estava esperando essa fala para eu e Ele falarmos juntos durante o filme, mas não rolou…

Não vou contar como foi para não dar spoilers para quem ainda não viu o filme! Mas posso adiantar que Deus ganhou um companheiro de batalha a partir do momento em que Moisés passa a acreditar, e fazer parte do povo hebreu.

Diga-se de passagem que o ator que interpreta Moisés, Christian Bale – que também fez ‘Batman’ e muitos outros filmes – , é um belo de um ator, bonitão e cheio de charme. Mas como estamos falando de um filme mais ‘sério’, vamos manter a linha da egípcia recatada! 

christian bale.
Fonte:Reprodução

Ao contrário do que muitos me disseram, à respeito da relação de Moisés com Deus, eu gostei. Eu acho que era exatamente isso que faltava em tantos filmes bíblicos que temos visto. Em todos eles os seres humanos ou os personagens principais da história, são obedientes e temerosos quanto à presença do Todo Poderoso – não estou falando que isso é uma maneira errada de agir e pensar – mas neste filme, vemos que Moisés é confuso quanto as decisões Dele e o questiona muitas vezes levando-os à discussões, sem conclusões de imediato.

Neste ponto, posso dizer que é o que muitos de nós passamos, mas no nosso interior. Quem acredita em um Deus, seja ele da religião que for, sempre acaba entrando em conflito com perguntas cotidianas e pela falta de entendimento pelo que está vivendo no momento – ‘por que estou passando por isso, o que fiz para merecer? Por que meu Deus, você está me punindo? Por que se esqueceu de mim e de meus problemas?’. Quem nunca teve esses pensamentos mas por fora sempre aparentava estar tudo bem? Negando qualquer falta de crença no poder Dele….Quem nunca?

Isso é ser humano.

hebreus
Fonte:Reprodução

Já na análise do comportamento do Deus retratado no longa, – olha eu dizendo sobre o comportamento de Deus Pai Todo Poderoso, quem sou eu rélis mortal? – Moisés se coloca contra Ele em diversos momentos, onde é posto à prova e fica dividido entre defender o povo hebreu ou os egípcios que fizeram parte do lugar onde cresceu e viveu toda sua vida ate o dado momento da narrativa. Nesse impasse, Ele se mostra impiedoso e cruel, passando exatamente a ideia de Deus no primeiro testamento, onde todos o temiam e veneravam suas ações.

Depois de Moisés ter sido expulso por seu ‘irmão’ Ramses (Joel Edgerton) e sem ter nada além de um cavalo e seus pertences, ele vaga pelo Egito até encontrar um vilarejo onde conhece uma família de camponeses. Lá ele se estabelece e se casa com uma bela mulher.

Exodus
Fonte:Reprodução

Quando escuta o chamado de Deus, e aceita por fim o compromisso com seu povo, ele larga sua família e volta para o Egito, a fim de libertar os hebreus que eram escravos há anos. E foi nessa batalha histórica que Deus mostra sua força para Moisés e para quem quisesse ver, rogando sob o reinado do Faraó, as dez pragas do Egito.

Por ser uma adaptação mais voltada para a realidade da época, cada praga foi esclarecida por personagens que se diziam entender da ciência e da natureza, o que gostei bastante, mas algumas delas ainda tenho lá minhas dúvidas se a ciência pode mesmo explicar.

Quando falamos dos principais personagens, podemos dizer que Joel Edgerton deu à Ramses exatamente o que é visto no conto bíblico e tamém na animação, mas com um toque mais sentimental. Sendo um personagem mimado, mas que ama seu irmão e que, depois de descobrir que ele é hebreu fica confuso e o manda embora.

Pensando muitas vezes em desistir quando era colocado frente à Moisés, vemos aí então, o carinho que o mesmo ainda sentia pelo irmão bastardo.

Fonte:Reprodução
Fonte:Reprodução

Fora sua aparência física, Christian Bale conseguiu passar a seu personagem a imagem de um ser humano com o mais profundo sentimento de confusão, e muitas vezes de duvidar de si mesmo quanto a sua capacidade e compreensão com a espiritualidade e religiosidade – o que mais tarde  o filme nos mostra um Moisés muito senhor, e cheio de sabedoria, tentando deixar a palavra de deus marcada para sempre na historia da humanidade.

Para alguns, Êxodo pode ter sido um filme chato, fora dos ‘padrões’ e blá blá blá… mas acho que aí é que está o ponto em que queria chegar depois de ter descorrido todo este texto – enorme!

Quem assisti um filme desses, não vai SÓ pelo entretenimento, vai por muito mais além disso. Vai por toda a produção por trás das câmeras. E para mim, assisti por todos estes motivos e também pela história. Sou fascinada por história em modo geral, amo saber como as coisas aconteceram.

Alguns me disseram que não gostaram como Deus foi mostrado no filme, mas quem somos nós para dizer como Ele é. Se é que ele tem uma forma física. Cada um imagina como quer, a mente é livre para isso.

Foi um filme de conto bíblico mostrado com visão diferente? Foi, mas quem ainda está vivo para dizer como aconteceu e o que aconteceu? Cada um tem uma visão do que está escrito, não só na bíblia mas em qualquer lugar. Cada pessoa interpreta de um jeito, porque ninguém viu ou viveu o que está escrito. E é isso o que acho fascinante, que cada um pode interpretar as coisas como quer.

Fonte:Reprodução

Seja para entretenimento ou para qualquer outra forma de distração esse filme é sim uma ótima escolha, com lindos cenários, figurino e ótimas batalhas e atores.

Este filme com certeza vai estar em minha estante quando sair em DVD, e como já disse, sou absolutamente fascinada pelo Egito e pela história de Moisés.

Fonte:Reprodução
Fonte:Reprodução

Mas e vocês? Já assistiram? O que vocês acharam como um todo?

Apertem o play para ver o trailer e não esqueçam de clicar na rosquinha para melhorar a qualidade da imagem!

Espero que tenham gostado, e que eu possa ter deixado claro que este post é livre de crenças, credos ou religiões.

~xoxo~

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s