Vamos Fugir?

Hello everybody, tudo bom com vocês? Espero que sim!

Hoje trago mais uma resenha e indicação literária para quem gosta de ler.

Terminei de ler meu terceiro livro do autor John Boyne – já virei fã. O primeiro livro que li de John foi ‘O Menino do Pijama Listrado’ e amei a forma como ele escreve. Algum tempo depois li a incrível aventura de Barnaby, o menino que flutuava, inclusive tem resenha aqui no blog.

Já que estou falando bastante de Boyne, acho mais do que justo fazer um mini perfil dele para que vocês possam saber um pouquinho mais. Ele é irlandês e nasceu em Abril de 1971 – 43 anos – e começou a escrever histórias aos 19 anos. Hoje já possui 14 livros lançados, 9 já publicados aqui no Brasil. E que venham todos!

john

Agora conheci Noah em ‘Noah Foge de Casa’, publicado no Brasil pela editora Companhia das Letras, que é um garoto de oito anos que acha que a maneira mais fácil de lidar com seus problemas é não pensar neles, nisso, ele decide fugir de casa na calada da noite, quando seus pais estão em um sono profundo.

noah

Andando de cidade em cidade e vendo o sol aparecer no novo dia, Noah acaba chegando  em uma loja de brinquedos. Mas não é uma loja de brinquedos muito comum, por começar que nenhum brinquedo lá dentro será vendido, pois são peças muito especiais feitas por um senhor, dono da loja. E é este senhor, que ensinará uma grande lição a Noah, relatando suas aventuras durante toda sua vida, mudando a forma do menino pensar e encarar seus problemas.

Este, como o livro de ‘Barnaby’ também é infanto-juvenil, e o que eu estou gostando na leitura de livros dessa faixa etária, escritos por John, é que ele tem sempre uma mensagem por trás da ingenuidade dos personagens, e é algo que nos faz refletir sobre a vida e nossas escolhas.

A trama faz uma misturinha muito interessante entre realidade e magia. Cada capítulo é narrado entre o passado e o presente dos personagens, fazendo com que fique claro como Noah e o ‘Velho’ chegaram onde chegaram hoje, mas de forma muito simples e clara, sem grandes reviravoltas.

Caminhando para o desfecho final, percebemos a fragilidade e preocupação de Noah em voltar para casa, nos mostrando que muitas crianças nessa faixa etária, por mais que muitos adultos achem que não entendem ou não sintam as coisas, vemos claramente que pensar dessa forma é um equivoco. Crianças conseguem ser tão ou mais sensíveis às desventuras da vida do que os adultos que o cercam.

É uma leitura leve e agradável, terminei em poucos dias. É o tipo de história que faz você esquecer onde está ou que tipos de problemas está passando, e é disso que eu realmente gosto quando faço uma leitura.

E é por isso que eu indico a leitura deste para vocês. E aí, quem já leu? Ficaram curiosos?

Espero que tenham gostado!

book

~xoxo~

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s