The Room

Garota de fases que sempre fui, estou na vibe de assistir à muitos filmes. Não deixei, e nem deixarei, minhas séries de lado, mas fazia muito tempo que não mergulhava no mundo dos filmes. O último que resenhei aqui foi ‘Um Senhor Estagiário’, vocês já conferiram?

E hoje venho compartilhar com vocês sobre um dos filmes ganhadores da última temporada do Oscar, ‘O Quarto de Jack’.

room4

O longa, baseado na obra de Emma Donoghve, narra a história de Jack, um garotinho de cinco anos de idade que é criado, carinhosamente, por sua mãe Joy. Mas, a vida dos dois foge dos padrões, pois eles vivem em cativeiro há sete anos.

Com o menino crescendo, e os dois vivendo em um pequeno quarto com apenas uma porta trancada e sem janelas, Joy resolve colocar em ação um plano de fuga.

Além de entrar no tema de cativeiro e liberdade do mundo lá fora, o pequeno cenário do quarto onde os dois habitam, foi muito bem explorado e caracterizado, juntando com o trabalho dos atores, isso rendeu ao sucesso do filme.

O cineasta irlandês que ficou à frente deste projeto, Lenny Abrahamson, nos mostra dois momentos no decorrer do longa metragem, o primeiro é o cenário de uma vida sem perspectivas e fechada, mas que ao se ter uma oportunidade, gera um mundo de possibilidades para Joy e Jack.

room5

O segundo momento, vemos através da visão do garoto, a vida de grandes proporções do mundo lá fora. E pelos olhos de Joy, uma explosão de sentimentos, sufoco e desespero ao não saber lidar com tamanha liberdade, ligado à isso o trauma do sequestro.

O elenco não deixou a desejar diante de tal projeto tão pesado e peculiar. William H. Macy, é o ator que interpreta o pai de Joy e que infelizmente não reconhece Jack como seu neto. Esta questão acho que ficou com uma ponta solta e não soubemos seu desfecho. A atriz Joan Allen, é a mãe de Joy e se torna uma avó amorosa e cautelosa de que Jack precisa.room1

Brie Larson, dá vida à Joy de maneira tão intensa e artística, mostrando ao telespectador como o papel de mãe pode ser e consegue ser o pilar para um filho, mesmo nos momentos difíceis quando a vida só insiste em seguir ladeira abaixo.

room2

Mas o papel de destaque, mais do que merecido, vai para o ator mirim Jacob Tremblay, com nove anos de idade e que dá vida à Jack de apenas cinco! A vulnerabilidade e doçura necessárias para a história foram criadas por ele.

room3

Na minha opinião, não existe protagonista e coadjuvante neste filme. A dupla, Brie e Jacob, formam uma parceria onde cada um tem seu papel crucial. E é na pureza de Jack que o filme ganha o coração do telespectador, ascendendo aquela luz nos seios familiares que nos mostra a esperança que ainda, pode existir diante de uma tragédia.

Assisti este e muitos outros filmes pelo software Stremio, que já fiz post aqui no blog contando desta maravilha!

Quem já assistiu ‘O Quarto de Jack’? O que acharam?

Espero que tenham gostado!

~xoxo~

Fotos:Reprodução

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s